O melhor amigo… Do homem?

Relato de uma leitora…

—-
O ano era 2009. Eu havia terminado um relacionamento sério de 6 anos. Sempre fui uma safada na cama e estar a dois meses sozinha já estava me deixando maluca.

Eu dividia um apartamento com umas amigas… Mas como meu irmão morava mais perto da faculdade e ele não tinha com quem dividir a casa que ele alugava, resolvi passar os 3 últimos meses que restavam para eu me formar com ele e o Stallone – seu labrador.

Stallone vivia dentro de casa – apesar de só dormir no quintal. Era um cachorro bem limpo e bem amistoso… Eu o adorava…

Bem… Não era raro nos finais de semana meu irmão viajar e me deixar a casa com Stallone.

E é aí que tudo começa…

Eu estava na seca a 2 meses, como já disse. Nesse dia tinha uma festa e eu fiquei com um sujeito que mais parecia um armário duplex… O cara era um negão de cavanhaque e que era tudo de bom… Sabia chegar junto e impor seu ritmo. O grande problema é que eu, desacostumada a sair na balada por ter ficado 6 anos com a mesma anta, acabei inventando que sexo no primeiro encontro não rolaria… Acabei dizendo não pra ele.

Ele foi compreensivo… Me levou pra casa e ainda quase conseguiu meu driblar… Eu estava semibêbada e quase vi estrelas quando ele me pegou no colo e me deu uma bolinada enquanto me lascava um beijo… Eu deixei, óbvio… Mas voltei à minha consciência e disse “não” novamente…

Ele me deixou em casa e disse que voltaria pra balada… Que talvez a gente se falava no outro dia… Senti que era uma indireta de que ele continuaria a caça na festa e fiquei puta… Mas tive que entender…. Fui tomar uma ducha batendo a cabeça com raiva em toda a parede que eu encostava… Me chamei de burra a noite toda… Aliás, a ducha do sanitário é que teve que me satisfazer…

Fui mole pra cama… Atravessei o quarto nua… Morta de cansaço, peguei um vibrador clitoriano e me estirei na cama do meu irmão, que era de casal… Aos poucos fui cedendo ao sono, mas estava numa posição muito incômoda: Do jeito que sentei na cama, apenas deitei e meus pés ainda tocavam no chão e as pernas abertas – como quem espera alguém chegar…

E chegou. Stallone tinha entrado comigo e eu nem percebi. Aos poucos fui tomando consciência de que eu parei de me masturbar, mas minha buceta ainda estava sendo tocada… Deliciosamente lambida por uma língua áspera… Gemi alto… Gozei horrores com aquela língua e aquela carinha de cão-sem-dono do Stallone me fazendo companhia…

Dormi e sonhei com o resto. Não vou dizer que lembro muito do que aconteceu nessa noite… Mas foi assim que ganhei intimidade com o cão do meu irmão, que já me comeu de 4 outras vezes e acabou virando meu amante nas horas de carência…

[Comente…]

 

Anúncios

Sobre T.A.D.

T.A.D. É um personagem, que diz o que passa na cabeça de seu autor. Visite o blog mais vezes para tirar suas conclusões: http://migre.me/b2PzD
Esse post foi publicado em Texto Solto. Bookmark o link permanente.

2 respostas para O melhor amigo… Do homem?

  1. Admirável Curiosa disse:

    Estou tentando imaginar essa cena!
    rs
    Mais se foi bom, ótimo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s