FORTALEZA/CE – PARTE II

[CLIQUE AQUI PARA LER A PRIMEIRA PARTE]

Enchi minha mochila com uma camiseta, uma bermuda, toalha, mascarás de mergulho e máquina fotográfica com kit a prova d’água. Minha esposa fazia o kit dela e foi ao banheiro tomar uma ducha e passar sua maquiagem…

– Estranho, né? Perguntou Luiza.
– Estranho o que?
– Você me conheceu de 4 a poucas horas e agora estou sentada na sua cama…
Puta qui pariu… Era verdade…

[07/04/2012… Aproximadamente 7h50min]

– Não tive como não olhar…
– A culpa foi minha agora? Não posso ajeitar a calcinha e deixar minha juninha respirar um pouco de ar puro?

Lógico que ficaria vermelho se não fosse a melanina da minha pele… Mas como todo bom negão, fingi extremo domínio da situação:
– Pois é… Poder até que pode, mas é bom tomar cuidado do que faz na frente de um cara como eu…

[07/04/2012… Aproximadamente 7h55min]
A conversa já deixava bem claro que o cheiro do sexo estaria no ar em poucos instantes… Só tinha uma coisa que atrapalhava (o aniversário de casamento) e do jeito que sou mala, nem sei como demorei tanto pra contar… Mas quando o barulho do chuveiro cessou e ouvimos os passos de Aline no banheiro, Luiza novamente toma o controle da situação (mostrando, aliás, que nunca tinha perdido):
– Sua mulher vem vindo… Acerta esse pau seu, senão fica na cara que você quer me comer…
Disse isso, enquanto chegava a boca bem perto da minha e, enfiando a mão dentro da minha bermuda, acertou meu pau dentro da minha sunga de praia…
– E você… Vê se tira essa cara de safada da tua cara, senão ela percebe que você quer me dar.
– Eu não quero te dar, bobinho… Quero comer sua esposa. Só estou te atiçando porque se você participar fica mais fácil ainda. Vou foder sua mulher hoje, seu corno…

[07/04/2012… Aproximadamente 8h30min]
A mulher ainda no banheiro, com a companhia de Luiza… Ela secava o cabelo de Aline enquanto uma mistura de tesão, raiva e impotência rondavam minha cabeça.
– Será que ela está me sacaneando? Será que eu devo alertar minha esposa? O que eu posso falar?

Fiquei sem ação. Perplexo enquanto via minha esposa sendo cativada por aquela víbora… Deliciosa víbora. É, meu caro… Eu iria perder de qualquer jeito. Minha única chance era levar as duas e fazer o jogo dela…

[07/04/2012… Entre 12h30min e 13h]
Estávamos num restaurante, os três rindo à toa… Como bons e velhos amigos. Passei a tarde vendo Aline e Luiza se passando protetor solar. Luiza passou em parte de minhas costas, depois pediu pra que eu passasse nas minhas coxas e bunda…

[07/04/2012… 18h]
Voltamos exaustos… Rindo bastante e a convidamos a sair mais tarde. Ela falou que não estava disponível profissionalmente, mas iria com prazer se fosse como convidada… Sugeriu um barzinho à beira mar e disse que iríamos mais tarde. Sairíamos as 21h. Aline perguntou à Luiza se ela não gostaria de deitar no sofá de nosso quarto no hotel, que era grande e tinha uma espécie de salinha de tv… Ela aceitou e se esparramou deitada naquele sofá… Vendo aquele rabão empinado, fui tomar um banho e me deitar até de noite…

[07/04/2012… Aproximadamente 20h10min]
Acordo e percebo que Aline não está do meu lado… Resolvo ver aos poucos e, ao abrir a porta que dá pra tal antessala… As duas se pegando!!!

Aline empurra Luiza pro lado, cobre o seio e se encolhe… Um leve sorriso no rosto, mas uma cara de vergonha… Aliás, uma puta falta de vergonha na cara…
Luiza, que já era cobra criada, passa a mão na boca, como quem elimina o borrão do batom, e diz:
– Deixa que eu cuido dele… – Disse a safada, olhando pra Aline.
– Você não me disse que estavam comemorando aniversário de casamento não, cachorro – Continuou Luiza, me encarando…

Eu ainda achando que estava sonhando… Ela se aproximou de mim e disse:
– Feliz aniversário, Thiagão…

A esposa não falava nada… Eu, cedi ao amasso – óbvio… Até porque ela não estava em condição cobrar nada…

Luiza chamou, com um leve sinal dos dedos, Aline pra participar. Aline se levantou e Luiza a beijou… Comecei a tirar a roupa da Aline por trás. Ela se virou e tentou pedir desculpas… Fiz gesto pra ela ignorar e comecei a beijar… Nós 3 revezávamos amassos, mas Luiza se concentrava na Aline, assim como eu… Parecia uma disputa pra ver quem a excitava mais.

[07/04/2012… Aproximadamente 20h58min]
Logo a despimos por completo, enquanto Luiza ficou simplesmente com um biquini e eu sem roupa alguma. Luiza chupava o grelhinho dela, enquanto eu cuidava dos seios e a beijava muito.

Fui pra trás de Luiza, mas a cachorra não deixou que a penetrasse. Tirei seu biquini por completo, dei uma boa chupada naquela boceta e na hora de meter, ela insistentemente evitava:
– Faz que nem eu, safado… Cuida da sua mulher, senão você fica corno de vez…

Voltei a me focar onde estava rendendo mais. Até porque, se ela ficou exitada ao ponto de deixar uma mulher a tocar, acho que ela realmente estava empolgada. Botei meu pau na boca de Aline e fui disputar a chupada na boceta dela, juntamente com a safada…

[07/04/2012… Aproximadamente 21h10min]
Gozei na boquinha das duas, enquanto se beijavam… Nós 3 suando, nos jogamos na banheira para nos lavar e relaxar.

[08/04/2012… Cerca de 9h]

Acordamos tontos… Apartamento revirado e nós dois nus e descobertos na cama. Na TV, um vídeo mostrando a cachorra fudendo com minha esposa enquanto ela e eu dormimos… Nos chupando, enfiando um vibrador nela própria enquanto me masturba e me chupa… Esfregando a boceta na boca de minha mulher e se esbaldando com as comidas dentro do frigobar. Acordei de salto da cama. Minha esposa acordou aos poucos também e logo se cobriu. Levantei pensando: Fomos roubados!!!

No sofá do antequarto, um envelope:
– Adorei vocês dois. Estou devolvendo o dinheiro do turismo, das viagens. Foi literalmente um prazer. Tive o que quis.

Safada…

[Primeira parte do conto…]

[Clique para comentar…]

Anúncios

Sobre T.A.D.

T.A.D. É um personagem, que diz o que passa na cabeça de seu autor. Visite o blog mais vezes para tirar suas conclusões: http://migre.me/b2PzD
Esse post foi publicado em Conto, Contos Múltiplos, Minha autoria, Parceiria, Texto Solto. Bookmark o link permanente.

6 respostas para FORTALEZA/CE – PARTE II

  1. Pingback: FORTALEZA/CE | Trauma a Dois – Passou pro seu nome? Arque com a dívida!!!

  2. Admirável Curiosa disse:

    Meu pai!
    Tempos sem vir aqui, e quando venho, você se supera 😛
    Ótimo conto e saudades imensas!

  3. mistakegirl disse:

    Oi Trauminha!!! Tô pegadaça na vida, nem venho quase visitar os coleguinhas! Surpresa boa entrar aqui e achar tanta produção. Beijos!

  4. Amanda.exp disse:

    Uau!!! Adorei…
    Bom para estimular as próximas horas que virão!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s