NOSSO PRIMEIRO ENCONTRO…

Essa é a primeira participação especial de um leitor (sim… Já tivemos outras participações… Mas foram de LEITORAS. O texto é bom, então folgue a calcinha e boa leitura).
 

Nosso primeiro encontro foi cáustico. Desagradável. Eu, professor exigente, ela com um filho que não queria estudar nem fazia a menor questão disso. Nossos olhares passaram a ser de dois adultos, com filhos, que não têm nenhum interesse numa vida escolar de qualidade.

Na manhã seguinte, ela me ligou e me pediu perdão pelo filho. Aceitei, com a condicionante de ser um pedido de desculpas ao vivo, num café requintado da cidade. Surpreendi-me pelo “sim” tão rápido.

O toque de mãos foi cheio de ternura. Nossos olhos, dessa vez, cheios de tesão um pelo outro. Toquei-lhe, ternamente, o braço sobre a mesa. Acariciei-lhe as mãos e ela aceitou dar-me a mão, como se fôssemos namorados. Beijei-lhe os dedos e apertei sua mão na minha. Propus sairmos para um motel. Ela olhou-me, vacilante, insegura e, docemente, ajudei-a levantar-se puxando-lhe a cadeira.

O motel refinado nos recebeu cheios de tesão. O beijo nos ombros, a carícia com a língua nos seios, desnudá-la com os olhos e as mãos carinhosas. O beijo longo na boca foi o desfecho de desnudá-la por inteiro. Mordidas na nuca, carícia nas costas, descendo minha língua peo seu corpo, até tocar-lhe o grelo, impressionantemente grande e totalmente lubrificado….

Trabalhei-lhe o grelinho com a língua. O gozo veio rápido e forte. Não me deixou sair dela, pois segurava minha cabeça com força. Continuei e senti que seu aperto ia afrouxando. Desci a língua e obriguei-a a segurar as pernas, oferecendo a visão de seu cuzinho. Minha língua tocou-lhe o buraquinho e ela gemeu abafadamente com a carícia nunca experimentada. Simplesmente, murmurava de prazer, dizendo-se maluca por fazer isso….

Virei-a de quatro e com rapidez, lambi-lhe o cuzinho. Alternadamente, entre lambidas e tentativas de penetrar-lhe com a língua, minhas mãos a seguravam pela anca e ela tremia como se tivesse malária. Desvirei-a e lambi-lhe a bucetinha com movimentos circulares da língua… Carinhosamente, enfiei o dedo no seu buraquinho e o vai-vem de meu dedo e minha língua, deram-lhe um gozo avassalador, gozo inédito nunca sentido. Ela tremia e seu gozo abundante me inundava a cara….

Desnudou-me e montou em minha como uma égua no cio…. me segurava o peito e a coxa, e seu vai-vem guloso fê-la gozar mais uma vez… desmontou-se de mim. Pediu-me, novamente, a carícia no buraquinho e lambi-lhe o cuzinho com maestria e arte. Deitei-a de lado, e carinhosamente, acariciei-lhe o buraquinho com meu pênis. Dissera-me virgem naquele lugar. Beijei-lhe as costas e ela murmurou abafadamente ao sentir a primeira penetração… parei um pouco e penetrei-a segurando-a pela anca. Ela gemeu, estimulando, pedindo-me carinho e gentileza na penetração. As estocadas foram se tornando fortes e ela avisou-me do gozo pelo cu. Gozamos juntos, e ela segurou-me até terminar seu primeiro gozo pela bunda.

Ela, um mulherão, madura, cinquenta e cinco anos, dissera-se mulher completa pela primeira vez… brincara comigo dizendo que tinha pirado com as lambidas e o pau no cuzinho.

Somos, hoje, amantes regulares e repetimos nossa primeira vez e nos chupamos, nos lambemos… somos dois amantes, cientes de nossos compromissos familiares, nossa situação proibida, o que nos torna, paradoxalmente, livres e apaixonados.

Achou o texto diferente? Pois é… Esse foi enviado por Sex Is My Life. Querem conferir mais sobre o cara? Acessem: http://www.extfeelings.blogspot.com.br.
Anúncios

Sobre T.A.D.

T.A.D. É um personagem, que diz o que passa na cabeça de seu autor. Visite o blog mais vezes para tirar suas conclusões: http://migre.me/b2PzD
Esse post foi publicado em Conto, Enviadas, Parceiria, Participação especial, Sex is My Life. Bookmark o link permanente.

10 respostas para NOSSO PRIMEIRO ENCONTRO…

  1. Obrigado pela referência. Fiz o texto pois esse blog é super especial… aliás… o Trauma a Dois foi um dos meus grandes incentivadores… blog porreta de sacana na mais pura expressão do lirismo que a palavra “sacana” possa ter.
    Ouros contos virão, com toda certeza….

  2. Acid_Angel disse:

    Acaba não mundão , que eu tenho muito o que viver … PARABÉNS pelo conto … e que venham muitas participações como essa … Um beijo ácido com gosto de mel ……

  3. Sorryicantfly disse:

    Nossa! Senti calor aqui…rssss
    Intenso. Delicioso. Uma entrega perfeita.
    O moço foi muito feliz no envio da história TAD. Parabéns a ele por enviar e a você por publicar.
    Bjlhões.

    • T.A.D. disse:

      Eu é que agradeço sua (sempre) deliciosa participação. Para quem tem um blog gratuito, não há pagamento melhor do que um comentário.

  4. mistakegirl disse:

    mas hein…. que diversificado, isso aqui, não? bora trabalhar, seu TAD?

  5. A Navegante disse:

    A vida real nem sempre é glamurosa, rs

    Carinho,

  6. T.A.D. disse:

    Aos dois porque?

    Cachorra… QUANDO eu te pegar… já era…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s